Apresentação

Chococharlas foi um projeto cultural bilateral concebido para fomentar a interação e a colaboração entre setores e agentes vinculados à cultura urbana no Brasil e na Espanha. O projeto foi realizado pela Acción Cultural Española (Ac/E), pela Escola da Cidade e pela Escuela Técnica Superior de Arquitectura de Madrid (Etsam). O programa teve a curadoria geral de Andrés Jaque/Office for Political Innovation, com as co-curadorias de José Guilherme Pereira Leite/Escola da Cidade e Alberto Pieltain/Etsam.

organização
O programa das Chococharlas foi composto por dez encontros entre criadores diversos, artistas, arquitetos, urbanistas, ativistas e agentes da cultura urbana contemporânea, atuantes em São Paulo e Madrid. Os encontros tiveram lugar em três espaços complementares, simultaneamente: um set instalado na Escola da Cidade (São Paulo); um segundo set instalado na Etsam (Madrid); uma plataforma online com acesso aos debates, ao vivo, via streaming. Os encontros foram viabilizados por meio de um sistema técnico de videoconferências, interligando os dois sets, permitindo interações variadas. Na medida em que os encontros transcorriam, essa mesma plataforma online servia como arquivo dos eventos ocorridos, com livre acesso por parte dos interessados. O projeto teve o nome de Chococharlas porque, durante os bate-papos, todos os participantes puderam tomar sorvetes de chocolate gratuitamente oferecidos pelos organizadores.
Em São Paulo, as sessões das Chococharlas aconteceram no térreo da Escola da Cidade (rua general Jardim, 65) começando sempre às 11h da manhã, horário de Brasília [BRT]. A conversa com os colegas que estavam em Madrid deu-se por meio de ferramentas online. As sessões puderam ser acompanhadas ao vivo, na rede, desde outros locais quaisquer.

fundamentos pedagógicos
Tendo em vista o envolvimento de duas escolas de arquitetura na iniciativa das Chococharlas, o projeto foi concebido de modo a promover um duplo engajamento de nossos estudantes, para além dos interesses e da participação de um público em geral, que pode acompanhar as conversas livremente, uma vez que os encontros foram abertos.
O duplo engajamento do estudante foi pensado por meio de uma articulação entre a programação criada, de um lado, e, de outro, a produção do próprio espaço no qual as conversas viriam a acontecer. Desse modo, o ponto de partida não foi o de ocupar e equipar salas de aula existentes, na Escola da Cidade ou na Etsam, mas sim o de organizar grupos de alunos e envolvê-los em uma atividade projetual que resolvesse as necessidades básicas de uma iniciativa como essa, ou seja: criar um espaço funcional, capaz de acomodar os participantes, abrigar os equipamentos necessários às gravações e às conexões remotas e, ao mesmo tempo, permitir interações relacionais mais permanentes, servindo como lugar de convivio durante as cinco semanas de duração das charlas.
Essa atividade projetual foi proposta pelo escritório do arquiteto Andrés Jaque (Office for Political Innovation) e, no caso da Escola da Cidade, contou com a articulação e a coordenação da professora Carol Tonetti. A conclusão desse projeto aconteceu na segunda semana das Chococharlas, após uma primeira sessão em que a iniciativa foi coletivamente apresentada e debatida (cf. a programação dos encontros, a seguir).

curadoria
O trabalho curatorial das Chococharlas baseou-se em princípios de participação e definição colegiada semelhantes aos princípios que conduziram a construção dos espaços físicos. Assim, o curador geral do projeto, Andrés Jaque, e os dois curadores locais, José Guilherme Pereira Leite e Alberto Pieltain, entregaram oito sessões das Chococharlas a oito sub-curadores anfitriões, quatro brasileiros e quatro espanhóis. Cada um desses sub curadores estabeleceu uma lista de convidados definida em torno de um tema julgado relevante por todos, levando em consideração as preocupações elementares do projeto, isto é, congregar, em São Paulo e Madrid, agentes ativos da transformação e da cultura urbana contemporânea. O resultado desses diálogos foi a programação final das Chococharlas. A primeira sessão do projeto destinou-se a conversas mais soltas entre os participantes e os interessados, servindo como introdução às demais.

 

palestrantes

charla 1 (São Paulo): Andrés Jaque (anfitrião), José Guilherme Pereira Leite (anfitrião), Carol Tonetti, Yopanan Rebello
charla 1 (Madrid): José Miguel dePrada Poole, Henrique Ventosa

charla 2 (São Paulo): Martí Perán (anfitrião), Denise Agassi, Lucas Bambozzi, Gisela Domschke
charla 2 (Madrid): Jon Garbizu, Manuel Pascual

charla 3 (São Paulo): Tiago Mesquita (anfitrião), Mauro Restife, Héctos Zamora, Rafael Campos Rocha
charla 3 (Madrid): Jorge Díaz, Enrique Espinosa

charla 4 (São Paulo): Mariana Mattar, Hugo França, Mônica Nador
charla 4 (Madrid): Mister Miguel Rodríguez (anfitrião), Lúcia Lois, Jacobo García Foz

charla 5 (São Paulo): Ligia Nobre (anfitriã), Bruno Aracaty, Laura Sobral, Kazuo Nakano
charla 5 (Madrid): Diego Barajas

charla 6 (São Paulo): Juan Cabello Arribas (anfitrião), Alberto Zanella, Alessandro Marconi, Carlos Monroy
charla 6 (Madrid): Santiago Morilla, Iván López Munuera

charla 7 (São Paulo): Ana Carla Fonseca Reis (anfitriã), Carlos Leite, André Deak, Alejandro Castañé
charla 7 (Madrid): Mauro Gil-Fournier, Domenico di Siena

charla 8 (São Paulo): Guilherme Wisnik (anfitrião), Paulo Santoro, Tuca Vieira, Celso Sim
charla 8 (Madrid): Ariadna Cantis, Enrique Encabo

charla 9 (São Paulo): Gustavo Vidigal, Cristina Rodrigues, Giselle Mendonça
charla 9 (Madrid): Javier Duero (anfitrião), José María Ezquiaga, Ramón López de Lucio

charla 10 (São Paulo): Carla Caffé, Luis Felipe Abbud, Fernanda Colejo
charla 10 (Madrid): Roberto González (anfitrião), Amparo Lasén, Antonio García

http://chococharlas.com/

FICHA TÉCNICA
Chococharlas

Coordenação: Carol Tonetti e José Guilherme Pereira Leite
Consultores: Anália Amorim, Heloísa Maringoni, Mauro Coelho
Equipe: Ana Carolina Hidalgo Martini, Artur Correa, Camila Batista da Silva Marchetti Moraes, Carol Medeiros, Carolina Klocker, Cauê Marins, Clara Lisboa, Daniel Souza de Carvalho, Gabriel César, Giovana Furlan Tozzi, Giulio Michelino, Inaê Negrão, Juliana Katayama, Marilia Serra, Rafaela Ferreira, Raphael Sales Nogueira, Stefano Marungiao, Stephanie Lima.
Co-Realização: Office for Political Innovation e Escuela Tecnica Superior de Arquitectura de Madrid.

©2018 KLEO Template a premium and multipurpose theme from Seventh Queen

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?